Atualidades, mundo, conteúdos diversificados.

O biscoito

Certo dia uma moça estava a espera de seu vôo na sala de embarque de um aeroporto. Como ela deveria esperar por muitas horas, resolveu comprar um livro para matar o tempo. Também comprou um pacote de biscoitos.

Sentou-se numa poltrona na sala vip do aeroporto, para que pudesse descansar e ler em paz. Ao se lado sentou-se um homem.

Quando ela pegou o primeiro biscoito, o homem também pegou um. Sentiu-se indignada, mas não disse nada.

Ela pensou:

-Mas que “cara de pau”. Se eu estivesse mais disposta, lhe daria um soco no olho para que ele nunca mais esquecesse.

A cada biscoito que ela pegava o homem também pegava um. Aquilo a deixava tão indignada que não conseguia reagir. Restava apenas um biscoito e ela pensou:

– O que será que o “abusado” vai fazer agora?

Então o homem dividiu o biscoito ao meio, deixando a outra metade para ela. Aquilo a deixou bufando de raiva. Ela pegou o seu livro e as suas coisas e se dirigiu ao embarque.

Quando sentou confortavelmente numa poltrona, no interior do avião, olhou dentro da bolsa e, para sua surpresa, o pacote de biscoito estava ainda intacto.

Ela se sentiu muito envergonhada, pois quem estava errada era ela, e já não havia mais tempo para pedir desculpas.

O homem dividiu seus biscoitos sem se sentir indignado, enquanto que ela tinha ficado muito transtornada, pensando estar dividindo os delas.

Quantas vezes, em nossa vida, nos é que estamos comendo os biscoitos dos outros e não temos a consciência disso?

 

 

Para refletimos…

Essa historia quase chega parecer uma piada! Realmente, muitas vezes, comemos o biscoito de outra pessoa e nem percebemos… e ainda chegamos ao cumulo de considerar o outro como folgado ou algo do tipo. Por isso, vale muito lembrar-nos, de vez em quando, da velha e boa frase: “antes de apontar os defeitos do outro, olhe um poço para você!”.

Você não só reconheça de quem são os biscoitos que você anda comendo e agradeça como também abra o seu pacote! Divida o que você tem, especialmente a sua sabedoria interior, aquela centelha mágica e exclusiva de que todos nos somos dotados, mas que preferimos guardar, deixar fechadinho em nossas bolsas, seja por medo ou por não percebemos o que temos. Compartilhe!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: